domingo, 10 de julho de 2011

O que é a plástica para os cabelos?

Por Deise Garcia
Seu cabelo está danificado? Conheça a plástica de fios!
A Wanessa Camargo fez e adorou, a Eliana virou fã, a Kelly Key não consegue mais ficar sem. Estamos falando da requeratinização capilar — mais conhecida como plástica de fios, um tratamento, feito em salão, que garante recuperar o mais detonado dos cabelos, sem alterar sua estrutura.

Essa nova técnica de revitalização foi desenvolvida pela indústria cosmética japonesa (sim, a mesma que criou o recondicionamento térmico para alisamento de longa duração) e, em pouco tempo, ganhou adeptas fervorosas no mundo todo. Tecnicamente, trata-se de um processo capaz de repor as proteínas perdidas. “Em outras palavras, significa nutrir internamente os fios, o que vai deixá-los macios, brilhantes, maleáveis”, explica Aldeni Ribeiro, proprietária do salão Lay Out, em São Paulo (SP), um dos primeiros a divulgar a técnica.

Embora a plástica seja indicada para todos os tipos de cabelo, você não precisa abandonar a boa e v elha hidratação semanal, feita em casa ou no salão. Segundo os cabeleireiros, ela realmente funciona e continua bem cotada na lista de cuidados essenciais para hidratar e revigorar os fios. Porém, dependendo da situação da sua cabeleira — leia-se fios ressecados pela chapinha, desbotados pelo sol, opacos por causa do secador ou alisados, tingidos, com permanente, recondicionados termicamente, a hidratação e o banho de creme talvez não sejam suficientes para recuperar o desgaste da fibra capilar, que acaba perdendo proteínas e a umidade natural, ficando sem brilho, áspera e sujeita a rompimentos.

Entenda a diferença: a hidratação repõe a água perdida, mas atua apenas na superfície do fio; já a queratinização preenche o fio com queratina, encorpando-o. “Apenas o profissional pode, após uma avaliação, determinar a necessidade do tratamento”, avisa Aldeni. Ele não faz nenhum mal, recuperando o fio apenas onde ele realmente precisa, mas, por ser um tratamento relativamente caro, a indicação precisa ser bem-feita.

Como funciona o tratamento?
• O cabelo é lavado com xampu de limpeza profunda para remover todas as impurezas e abrir as escamas dos fios, preparando-os para receber os ingredientes de hidratação do próximo xampu.

• A seguir, cada mecha recebe uma aplicação de hidrolizado de queratina.

• O cabelo é embrulhado em papel-alumínio e colocado sob uma fonte de calor por 20 minutos para facilitar a absorção.

• Removido o papel-alumínio, os fios recebem uma máscara de proteínas de colágeno e elastina, que é aplicada em todo o cabelo, em suaves massagens.

• A chapa, aquecida a 70 graus, é passada três vezes em cada mecha para a distribuição e absorção completa do produto.

• Os fios recebem nova máscara. Desta vez, de argila e minerais, para a nutrição.

• Depois de lavado, o cabelo, com balanço e brilho, está pronto para ser penteado.

Na plástica, o principal ingrediente é uma substância encontrada no cabelo, a queratina, proteína que constitui cerca de 80% do fio. O procedimento leva em média duas horas e são utilizados xampus, cremes, máscaras, todos formulados com aminoácidos de proteínas.

Dá pra fazer em casa?
Quem ainda não se decidiu pela plástica de fios ou achou o preço um pouco salgado (160 reais, em média, por aplicação) pode dar aquele trato no cabelo com produtos, cujo princípio ativo na formulação é a queratina. Eles não promovem o mesmo efeito da queratinização profissional, mas conseguem melhorar o aspecto do fio fechando as escamas; além disso, podem ser usados para a manutenção da própria plástica.

• Queratina Líquida Kerapower, Tânagra

• Shampoo Queratina 18 Aminoácidos, Drogaderma

• Hidratante de queratina, Vita Derm

• Condicionador Origem, Macadâmia e Queratina

• Spray Revitalizante de Queratina, Basic Hair

• Liquid Hair, Queratina, Wella

• Queratina Líquida, Biorene

• Forcintese, Kérastase Resistance (com cinco bisnagas), L’Oréal

• Kit de hidratação e queratinização, Tânagra

Fonte: Boa forma

domingo, 3 de julho de 2011

Transformação alisamento progressivo, definitivo e térmicos



Especialistas apontam os erros e os acertos na busca por fios lisos Escova progressiva, definitiva, japonesa, francesa, secador, chapinha e prancha. Eis algumas das muitas formas de deixar os cabelos lisos e lindos. Mas quais realmente funcionam? Que riscos oferecem? Assim como os métodos, as dúvidas parecem infinitas escolha o método mais adequado para você.

Diferenças:

Alisamento térmico
Análise prévia e teste de mecha:
Após a análise prévia (porosidade, elasticidade, densidade, textura, couro cabeludo) deve ser feito o teste de mecha com aplicação do ativo para se avaliar a resistência real dos fios, e incompatibilidade com produtos usados anteriormente, a força e o tempo de processamento do produto ativo. Este é obrigatório!

Observação:
Se o cabelo não passar no teste, é recomendável cargas de queratina duas vezes por semana e um novo teste após 30 dias.

1 – Caso o cabelo esteja limpo, aplicar a queratina liquida por todo cabelo. Se a cliente estiver com alguma manutenção ou finalizador, é necessário lavar o cabelo sem esfregar o couro cabeludo.

2 – Proteger o couro cabeludo, nuca, testa e orelhas com o creme protetor. Este também serve para proteger mechas descoloridas e cabelo já processados com químicas.

3- Aplicar ativo de acordo com o crescimento do fio (força e tempo de acordo com o teste de mechas).

4 - Enxaguar bem e retirar todo ativo.

5 - Aplicar queratina liquida – não enxaguar.

6 - Retirar 30% da umidade com o uso do secador, sem bagunçar os fios.

7 - Aplicar o finalizador anti-umidade ( Defrizante) escovar e pranchar mechas finas.

8 - Neutralizar - Aplicar de acordo com o crescimento do fio e deixar agir por 20 minutos após aplicação.

9 - Higienizar com shampoo – Aplicar inclusive no couro cabeludo.

10 - Aplicar, enluvando um creme de tratamento. Deixar agir por 15 minutos e enxaguar.

11 - Aplicar o reestruturador leave-in.

12 - Finalizar com escova e prancha.

Alisamento Progressivo
Para fazer o processo da alisamento progressivo, o diferencial é substituir a prancha por uma escova bem feita.
Objetivo:
Redução de volume

1 - Aplicar o ativo respeitando a direção do crescimento do fio mecha a mecha (ativo Tioglicolato de Amônia ou Monoetanolamina.

2 - Deixar agir conforme o teste de mechas.

3 - Enxaguar completamente com água em abundância. Retirar o excesso da água com uma toalha.
4 - Aplicar o reconstrutor (queratina) e escovar bem os cabelos em seguida neutralize e deixe agir por 20 minutos.

5 - Higienizar com shampoo e condicionador.

6 - Aplicar o reestruturador (leave-in)

7 - Finalizar conforme o desejo da cliente.

Carga de Queratina / Cauterização / Selamento

1 - Higienizar com shampoo e enxaguar.

2 - Aplicar queratina liquida, deixar agir por 10 minutos e enxaguar.

3 - Aplicar creme de tratamento e deixar agir por 15minutos.

4 - Enxaguar e aplicar o reconstrutor.

5 - Aplicar o finalizador e finalizar com o uso da prancha.

Obs.: Antes de fazer o uso da prancha, retirar 80% da umidade com auxilio do secador. Caso o cabelo esteja muito sensível, faça as primeiras aplicações de queratina sem o selamento.

Orientações:
Para os próximos 03 dias:
• Não lavar os cabelos
• Não colocar os cabelos atrás da orelha para não marcar os fios
• Não utilizar nenhum tipo de presilha ou prendedor
• Não aplicar nenhum tipo de produto sem orientação do profissional
• Retornar no 3° dia para lavar e aplicar Carga de Queratina